Sem dúvida, segurança e privacidade são alguns dos grandes diferenciais do iPhone. Inclusive, com a tecnologia Apple, seu dispositivo fica protegido contra invasões e roubo de dados. Além disso, existem práticas que você pode adotar para tornar a experiência ainda melhor. Por isso, veja a seguir algumas dicas da iPlace para garantir ainda mais a sua segurança no iPhone!

O que torna o iPhone tão seguro

O sistema operacional iOS utiliza as chamadas sandboxes. Essa tecnologia permite que cada programa seja executado individualmente, sem atingir as demais aplicações. Desse modo, o iPhone fica mais protegido diante de ameaças digitais como vírus e malwares. Afinal, mesmo que um arquivo esteja infectado, ele não comprometerá outras áreas do sistema.

Cabe lembrar que os aplicativos disponíveis na App Store também passam por um controle de qualidade rigoroso. Ou seja: quando você baixa e instala apenas conteúdo da loja oficial, tem a garantia de maior segurança no iPhone, evitando possíveis invasões à sua conta.

No entanto, não basta confiar nos recursos tecnológicos. Para se proteger de verdade na rede, você também deve adotar boas práticas de navegação. Entre elas estão os hábitos de acessar apenas links confiáveis e, principalmente, nunca abrir anexos suspeitos que cheguem por e-mail.

Elevando a segurança no iPhone

Além das boas práticas ao acessar conteúdo na internet, é importante pensar nos riscos “offline”. Afinal, qualquer pessoa mais distraída pode perder o dispositivo ou, até mesmo, ser vítima de furto.

Nessas horas, entram em ação alguns recursos de segurança no iPhone. Portanto, vale a pena acioná-los desde já. Confira:

1.     Garanta a segurança do seu iPhone com um código de acesso

O código de acesso é uma sequência numérica ou alfanumérica que o usuário digita quando usa o dispositivo. Ele serve para ligar ou reiniciar o iPhone, atualizar o software e instalar perfis de configuração do iOS, entre outras funções. Você pode ativá-lo ou alterá-lo na área Ajustes do seu iPhone.

Uma dica extra de segurança é acionar a opção Apagar Dados. Quando ela está ativa, apaga automaticamente o dispositivo após dez tentativas incorretas de inserção do código de acesso. Assim, mesmo que o iPhone caia em mãos erradas, suas informações pessoais estarão protegidas.

2.     Acione o Face ID ou o Touch ID

As versões mais recentes do iPhone contam com o recurso Face ID. Ele utiliza reconhecimento facial para desbloquear a tela, conceder acesso a aplicativos de banco e autorizar compras com Apple Pay.

Para modelos anteriores, que não têm Face ID, existe a alternativa do Touch ID. Trata-se de um sensor de identidade por impressão digital. Ambas as opções proporcionam um nível extra de proteção aos dados do usuário.

3.     Use o Buscar iPhone

Ao utilizar o iPhone no dia a dia, verifique se o app Buscar está ativo. Esse é o meio que você terá para rastrear o sinal em caso de perda ou roubo.

Tão logo você note sua falta, inicie uma sessão em iCloud/find e marque o dispositivo como perdido. Ele será bloqueado remotamente, mantendo suas informações a salvo. Dispositivos com iOS 15 ou posterior também podem ser apagados a distância, se necessário.

Para mais informações sobre como proceder após a perda do iPhone, consulte a página de suporte da Apple. E não deixe de acompanhar o blog da iPlace para conferir as novidades! 😉