Apesar das recentes crises envolvendo notícias falsas, uso e vazamento de dados, o Facebook segue demonstrando força como rede social. De tal modo que, em 2019, foi apontado como primeiro da lista de aplicativos mais baixados nos últimos dez anos. Aliás, além dele, outras plataformas de Mark Zuckerberg – Messenger, WhatsApp e Instagram – aparecem no top 5 do ranking. A informação é da empresa App Annie, responsável por rastrear e analisar o desempenho de apps no mundo todo. Para tanto, a companhia dedica-se a avaliar dados como o número de downloads e de rendimentos de cada aplicativo.

Sem muita surpresa, os 7 aplicativos mais baixados do mundo são voltados à comunicação. Afinal, aliados a dispositivos móveis como o iPhone, por exemplo, eles passaram a revolucionar a forma de conectar as pessoas. Logo, essa lista pode apresentar uma relação direta com a sua trajetória como usuário, não é mesmo? Da mesma forma que com sua história de vida – ora em interações familiares, ora no fortalecimento de laços de amizade. Assim, que tal verificar quantos desses sete aplicativos você tem em seu iPhone ou iPad?

 

Os 7 aplicativos mais baixados do mundo

  1. Facebook

Lançado em 2004, o Facebook segue crescendo de maneira constante entre os usuários. Ao mesmo tempo, tem conseguido gerar ótimos lucros para seus acionistas. Afinal, a rede social de Mark Zuckerberg tem demonstrado esforços para melhorar a privacidade dos dados compartilhados com o app. Gratuito, ele está em segundo lugar na categoria Redes Sociais da App Store.

  1. Facebook Messenger

Lançado em 2011, o Facebook Messenger pode não ter despertado tanto sua atenção diante de mensageiros nativos e mais atrativos. No entanto, seu uso é bem popular em países como os Estados Unidos, por exemplo. Em vista disso, ele ocupa a segunda posição no levantamento global da empresa App Annie. Já na App Store, é o número 3 entre os aplicativos mais baixados da categoria Redes Sociais. Ou seja, está imediatamente atrás do Facebook nas duas listas.

  1. WhatsApp

Lançado em 2009, o WhatsApp foi a plataforma mais popular do terceiro trimestre de 2019. No entanto, entre os aplicativos mais baixados dos últimos dez anos, ficou na terceira posição global. Por outro lado, na App Store, ele é o atual número 1 entre as redes sociais. Aliás, o WhatsApp é provavelmente um dos aplicativos mais acessíveis da tela de seu iPhone ou iPad.

  1. Instagram

Lançado em 2010, o Instagram está entre os melhores aplicativos para compartilhar suas fotos mais incríveis feitas com iPhone. Inclusive, apesar de servir como rede social, na App Store ele é o número 1 em Foto e Vídeo. Com ferramentas de criação divertidas, o Instagram também serve de inspiração para diversas situações da vida. Além disso, permite descobrir e acompanhar marcas e empresas relacionadas ao seu estilo pessoal.

  1. Snapchat

Por falar em inspiração, o Snapchat serviu de base para a implementação de diversos recursos hoje presentes no Instagram. De toda a forma, o aplicativo lançado em 2011 vem resistindo aos avanços da concorrência. Afinal, mantém seu grande número de usuários, especialmente entre os mais jovens. Igualmente incluído na categoria de Foto e Vídeo, ele é o número 9 na App Store.

  1. Skype

Na sexta colocação desta lista está o veterano Skype. Lançado em 2003, ele mantém a posição graças aos seus usuários mais saudosos. Porém, diferentemente de seus principais adversários, o aplicativo não incorporou importantes recursos de segurança e privacidade. Por exemplo, a criptografia de ponta a ponta. Consequentemente, também na App Store ele não figura entre as primeiras posições, sendo hoje o número 10 em Redes Sociais.

  1. TikTok

Lançado em 2016, o chinês TikTok levou dois anos até começar a ganhar popularidade. Contudo, acabou por atingir rápido crescimento depois, ficando em sétimo lugar entre os apps mais baixados dos últimos dez anos. Aliás, na App Store o TikTok destaca-se como o aplicativo número 1 na categoria Entretenimento.

E aí? Quantos desses apps estão presentes no seu dispositivo Apple?

 

Foto: iPlace/Divulgação