iPlace traz serviço de gestão e configuração remota de dispositivos Apple para Empresas e Instituições de Ensino.

A iPlace, maior parceiro oficial da Apple no Brasil, acaba de implantar a solução de DEP: Device Enrollment Program da fabricante norte-americana para os setores Corporativo e Educacional.

O DEP auxilia empresas e instituições de ensino a implantar projetos com dispositivos iOS e macOS com agilidade, permitindo automatizar a supervisão dos equipamentos e aderir ao gerenciamento via MDM (Mobile Device Management) sem contato físico com o aparelho. 

Mas o que é o MDM? Um recurso para gestão remota dos dispositivos que possibilita instalar aplicativos remotamente, criar políticas de uso e rotinas automatizadas. E, com o DEP, tudo isso é automaticamente realizado sem que o usuário precise aderir ao MDM manualmente.

O DEP permite, ainda, realizar configurações para prevenir a remoção do perfil de gerenciamento, e isso garante que a configuração será realizada e mantida conforme planejado, ou seja: que todos os dispositivos estarão de acordo com as políticas desejadas pelo usuário. 

E tudo isso de forma remota e sem fio. 

Felipe Dresch, Gerente Corporativo e Educacional da iPlace, explica que o DEP é ideal para a implantação de projetos em larga escala por conta da possibilidade de configurar os dispositivos sem a necessidade de tê-los em mãos. “É tão simples quanto realizar a atribuição do dispositivo ao DEP e entregá-lo ao usuário final. Você pode fazer isso pois o DEP permite “pular” a configuração guiada inicialmente, padronizando todos os dispositivos conforme a empresa ou instituição de ensino desejar. Basicamente depois de configurado o DEP, basta ligar o dispositivo e tudo estará configurado de acordo com o que foi especificado pela empresa ou instituição de ensino”, explica.

O DEP entrega, ainda, opções avançadas de supervisão de dispositivos, possibilitando gerenciamento de alto nível, com opções como desligar o iMessage ou o Game Center, entre outras aplicações, remotamente. Um recurso poderoso para melhorar o grau de atenção, por exemplo, de alunos em período de uso dos dispositivos Apple da instituição de ensino para fins educacionais.

Outras restrições possíveis remotamente por meio do DEP são controles de acesso a redes, permissões ou bloqueios de remoção de aplicativos, acesso a podecasts e outros conteúdos ou a iBooks Store, aceitação de conteúdo gerado por usuários com a assistente virtual SIRI, autorização ou negação de instalações manuais, restrições de confiança e de pareamento com computadores para sincronização de dados, entre tantas outras opções.

Possibilidades como permitir ou restringir, de forma remota, modificações da conta de cada dispositivo, das configurações de dados celulares, das conexões da AirPlay e do filtro Sian Profanity também compõem o leque de funções do DEP.

Uma das vantagens do modelo é permitir que a TI das organizações usuárias evite o bloqueio de ativação da Apple. Normalmente, apenas um único ID da Apple pode acessar um determinado dispositivo, mas com o DEP os usuários podem ativar um dispositivo usando sua Apple ID e, após o uso, devolvê-la à TI, que “apagará” o dispositivo da rede, permitindo acesso por um próximo.

Desta forma, empresas e instituições de ensino potencializam seu investimento em equipamentos Apple.

O DEP também possibilita o bloqueio remoto de dispositivos, além de facilitar as atualizações de sistema.

“O DEP existe desde 2014 no exterior, mas há pouco tempo foi aberto para revendedores e operadoras parceiros da Apple no Brasil. A iPlace foi homologada para operacionalizar o DEP em todas os projetos junto aos seus clientes, consolidando sua estratégia de solução completa Apple aos segmentos empresarial e educacional”, finaliza Matheus Mundstock, Diretor Geral da iPlace.

There are currently no comments.